Do projeto à geração: veja o que é preciso para a construção de uma usina de energia solar

Você sabia que, desde 2013, a geração distribuída (GD) de energia fotovoltaica cresceu a uma taxa média de 230% ao ano no Brasil? Os dados são de uma pesquisa feita pela Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar) e mostram, também, que o país alcançou 3 GW de potência instalada em outubro de 2020.

Dessa forma, o mercado de energia solar no Brasil passou a corresponder a 1,7% de toda a matriz energética brasileira e segue apresentando muito potencial para crescer.

Não é para menos: cada vez mais, os sistemas fotovoltaicos vêm ganhando a preferência das empresas, comércios e indústrias.

Com a popularidade deste tipo de energia ganhando força ao redor do mundo, muitas dúvidas podem surgir sobre o que é necessário para construir uma usina fotovoltaica, também conhecida como fazenda solar.

Pensando nisso, preparamos uma lista com as principais etapas deste processo para explicar os pontos necessários para a geração de uma energia mais limpa, renovável e sustentável.

Vamos lá?

  1. Fase Preliminar

O primeiro passo desta jornada tem duração aproximada de três meses e envolve, principalmente, a identificação e escolha do local no qual a usina será construída.

Além da prospecção de terrenos, a fase preliminar inclui a avaliação de impactos ambientais, análises de viabilidade de conexão e análise de viabilidade técnica de engenharia.

Vale destacar que as usinas de energia solar ocupam pelo menos 3 hectares de área por 1 MWp de potência instalada, o que certamente deve ser considerado na escolha do local.

  1. Desenvolvimento e licenciamento

Após a prospecção de terrenos e a conclusão dos passos acima, é a vez de cuidar da parte mais burocrática, incluindo as questões de viabilidade de terreno e conexões, bem como a diligência prévia fundiária e jurídica necessária e a obtenção do licenciamento ambiental.

Também é neste momento que acontecem os estudos técnicos mais aprofundados de engenharia e a validação da implementação da usina, tanto por parte do operador quanto do proprietário, para que seja possível seguir com o planejamento.

  1. Design e construção

Somente após toda a parte de documentação e negociações pré-construção serem acertadas é que daremos inicio à construção da usina a partir de três frentes principais: aquisição dos materiais e equipamentos necessários, planejamento logístico e análise dos detalhes da obra.

Entre as principais atribuições da fase de construção, destacam-se:

  • Gestão ambiental;
  • Dimensionamento da usina;
  • Obtenção do parecer de acesso junto à distribuidora e autorização para a construção;
  • Instalação de estruturas, fundações, módulos e sistemas elétricos;
  • Gerenciamento do projeto;
  • Solicitação de vistoria pela concessionária;
  • Comissionamento: a energia gerada passa a ser considerada para compensação de créditos das unidades consumidoras.
  1. Operações e manutenção

A partir do comissionamento da usina, é muito importante garantir que ela funcione adequadamente e de acordo com as melhores práticas de mercado.

Justamente por isso, a última etapa inclui a elaboração de contratos operacionais que contemplem a parte de seguro, manutenção elétrica, limpeza dos painéis solares e monitoramento da performance.

Além disso, é muito importante que haja nessa etapa um acompanhamento contínuo dos principais indicadores de performance da usina, visando tomar ações corretivas caso ela não esteja gerando a quantidade de energia esperada.

Por fim, durante toda a vida da usina, especificamente as de geração distribuída, é imprescindível acompanhar a parte de compensação de créditos, a fim de garantir que a concessionária está lendo e aplicando o valor real de geração da usina e seu devido desconto nas unidades consumidores abastecidas por ela.

O processo de construção de uma usina passa, necessariamente, por todas as etapas mencionadas até aqui, mas não é obrigatório que todas elas sejam realizadas por uma única empresa.

O mais importante é que você conte com parceiros confiáveis, que te auxiliem durante todo o processo de produção de uma energia mais verde, econômica e local.

Quer se aprofundar ainda mais no assunto? Clique aqui e conheça os principais cuidados que devem ser tomados ao contratar empresas de energia solar.

Você também pode se interessar por:

Se inscreva para receber nossas newsletter e acompanhar todas as novidades GY.