GreenYellow diversifica portfólio solar e prevê investimento de R$400 milhões na operação brasileira até o fim deste ano

imagem GreenYellow diversifica portfólio solar e prevê investimento de R$400 milhões na operação brasileira até o fim deste ano
  • A empresa, que já conectou 144,8 MWp em Geração Distribuída (GD) até o momento, prevê injetar nas redes das concessionárias cerca de 70 MWp ao longo de 2024;
  • Tendo em vista as alterações na regulação da geração distribuída, a empresa passa a focar em novas modalidade de energia solar como o mercado de C&I e a autoprodução no mercado livre.

No ano em que completa uma década de atuação no Brasil, a GreenYellow registra avanços importantes nas principais frentes nas quais atua no País, com destaque para energia fotovoltaica, eficiência energética, Mercado Livre de Energia e mobilidade elétrica. Respaldada pelos números globais positivos registrados no ano passado – como 1.360 MWp de capacidade instalada/em construção e a economia de 1.150 GWh em projetos de eficiência energética, em mais de 3.600 contratos gerenciados pela empresa – a operação brasileira também atingiu os patamares mais altos de sua trajetória.

Em virtude disso, a liderança da organização traçou um investimento da ordem de R$400 milhões para 2024 com foco nos negócios locais, em todas as linhas de negócio. Já no primeiro semestre, a empresa anuncia a obtenção de R$ 126 milhões em debêntures junto ao Bradesco, com o objetivo de compensar o valor investido na construção de 19 usinas solares. 

Energia Solar

Para se ter ideia, a GreenYellow conectou, no Brasil, ao longo de 2023, mais 34,8 MWp às concessionárias de energia, totalizando 144,8 MWp entregues no país desde o início da operação. Entre os negócios fechados no período, estão os contratos com as empresas de Geração Compartilhada Enersim, Prime Energy, Matrix Energia e Sun Mobi, o que ressalta o forte perfil de player de infraestrutura da GreenYellow.

Segundo Marcelo Xavier, presidente da GreenYellow no Brasil, foram assinados, em 2023, 88 MWp em novos projetos fotovoltaicos (GD), o que significa o maior número negociado pela subsidiária no período de um ano. “A expectativa da companhia é chegar ao final de 2025 com 270 MWp entregues em Geração Distribuída (GD)”.

Com as mudanças na regulação de geração distribuída, os projetos de geração descentralizada estarão concentrados na atuação no mercado de C&I (Comercial & Industrial), com foco em telhados e carports, aproveitando a ampla expertise global da companhia nessa modalidade, que detém mais de 130 MWp em operação. “Pretendemos estabelecer parcerias com integradores e distribuidores de forte capilaridade nacional a fim de assinar cerca de 30 MWp até o final de 2024 somente nesse perfil”.

Anunciada no primeiro semestre de 2023, a entrada da empresa no segmento de Geração Centralizada (GC) está programada para ser efetivada no começo de 2026, com a previsão da entrega de uma usina de 150 MWp, a ser construída no estado de Goiás. “As perspectivas são de concentrar a operação dessa usina na modalidade de autoprodução, com foco no Mercado Livre de Energia, em virtude das vantagens da redução de encargos. O perfil dos clientes também já está definido, entre eles, Varejo, Serviços, Saneamento, Indústrias e Mineração”. 

O setor composto pelos players das áreas de Mineração, Metais e Metalurgia (MMM) representa um nicho que a organização estabeleceu como foco global. Pensando nisso, a GreenYellow desenvolveu uma joint-venture para atuação nesse mercado – a Green2Mine. “Nesta parceria a GreenYellow contribui com seu modelo de negócio As a Service, que dispensa investimento por parte do cliente. No Brasil, já contamos com um profissional dedicado, que se encarrega de desenvolver negócios de geração solar remota, com armazenamento ou de autoprodução para o Mercado Livre de Energia”.

Ainda que o contexto brasileiro necessite mais clareza regulatória, uma das apostas da GreenYellow para 2024 é o segmento de armazenamento de energia, cujo direcionamento da matriz da companhia inclui projetos voltados a aplicações de sistemas isolados e a substituição de usinas térmicas por geração solar acompanhada de armazenamento.

Eficiência Energética

Ao longo de 2023, a GreenYellow conseguiu reduzir o consumo dos clientes em 190 GWh, o equivalente a R$85 milhões que deixaram de ser gastos, por meio da operação de mais de 800 projetos de eficiência energética. Além disso, foram assinados mais 17 GWh de economias em novos projetos, o que permitirá que os clientes economizem cerca de R$7 milhões.

Nesse contexto, é possível observar um crescimento de 60% no número de clientes do segmento de Varejo Alimentar, com 40 novas lojas espalhadas em diversos estados. “Por meio destes projetos, reforçamos nossa atuação no nicho que faz parte do DNA da GreenYellow, que marcou o início das atividades da empresa no Brasil”. 

A vertical industrial também cresceu dentro da carteira de clientes de eficiência energética da GreenYellow no Brasil. Recentemente, a companhia fechou dois contratos para o fornecimento de soluções de ar comprimido, no modelo UaaS (Utility as a Service), mostrando também a diversificação de soluções em eficiência energética.

A área de negócios em eficiência energética da GreenYellow está trabalhando, ainda, em modelos de parcerias estratégicas com o objetivo de acelerar a implantação de novas utilidades, a exemplo do modelo já estabelecido globalmente com a Schneider Electric, o qual visa a aceleração da transição energética nos clientes industriais e de construção.

Investimentos

2023 foi o período que a GreenYellow no Brasil registrou maior índice de financiamentos, com o total de R$190 milhões obtidos. Já em nível global, foram captados $500 milhões de euros em diferentes unidades de negócios. “Para os próximos anos, no contexto mundial da GreenYellow, as unidades de negócios das regiões da América Latina e Ásia terão como objetivo mais autonomia financeira, por meio da atuação de Project Finance e a possível rotação de ativos, visando garantir a independência local”.

Em 2024, por exemplo, a GreenYellow acaba de anunciar a obtenção de R$ 126 milhões em debêntures junto ao banco Bradesco, parte do montante empregado na implantação de 19 usinas solares (45 MWp de capacidade instalada total), construídas entre 2018 a 2022. Este é o maior financiamento da GreenYellow no Brasil com foco no segmento de Geração Distribuída (GD) ao longo de quase 10 anos de atuação da empresa no país.

GreenYellow em números

  • Investimento previsto para a operação brasileira em 2024: R$400 milhões.
  • 144,8 MWp conectados até o momento em geração distribuída.
  • Previsão de chegar a 270 MWp conectados em geração distribuída até final de 2025.
  • Em eficiência energética, a empresa economizou 190 GWh dos clientes, o equivalente a R$85 milhões, em 2023.
  • R$190 milhões obtidos por meio de Project Finance, no ano passado.
  • Em 2024, a GreenYellow acaba de fechar um financiamento junto ao banco Bradesco de R$ 126 milhões, parte do valor utilizado na construção de 19 usinas solares (45 MWp de capacidade instalada total), no período de 2018 a 2022.


Sobre a GreenYellow

Em 17 anos, a GreenYellow tornou-se um ator importante na transição energética na França e ao redor do mundo, sendo uma verdadeira aliada de empresas e comunidades.

Como especialista em produção solar fotovoltaica, projetos de eficiência energética, comercialização de energia e mobilidade elétrica, a GreenYellow apoia seus clientes em toda a cadeia de valor, desde o desenvolvimento e financiamento até a operação de projetos de infraestrutura que lhes permitam produzir energia verde e competitiva, reduzir o seu consumo de energia e, assim, acelerar a sua descarbonização.

Operando em 17 países em quatro continentes, a GreenYellow está constantemente inovando para enfrentar os desafios das alterações climáticas e enriquecer a sua plataforma de oferta única e global.

No Brasil desde 2014, a empresa possui mais de 1 mil projetos de eficiência energética implementados e 280 MWp em projetos fotovoltaicos distribuídos em mais de 80 usinas. Entre seus clientes, atualmente, estão Oi Telecom, DPSP, Lopes Supermercado, Claro, Magazine Luiza, Pão de Açúcar, Assaí Atacadista, Grupo Casas Bahia, Leroy Merlin, entre outros.

Mais informações: http://www.greenyellow.com.br/

Mais informações à imprensa

A4&Holofote Comunicação (11) 3897-4122

Marília Pontes – mariliapontes@a4eholofote.com.br Tel. (11) 99809-2294

Renata Carvalho – renatacarvalho@a4eholofote.com.br Tel. (11) 98998-7769

Posts relacionados

Case de sucesso de empresa sustentável: conta de energia em baixa na Rede Assaí

Case de sucesso: eficiência energética inteligente para o Grupo Casas Bahia

O papel das empresas na luta contra as mudanças climáticas

Cinturão solar: potencial e desafios na geração de energia sustentável

GreenYellow diversifica portfólio solar e prevê investimento de R$400 milhões na operação brasileira até o fim deste ano

Energia verde: saiba como essa solução pode beneficiar o seu negócio